Uso de drone na mineração: conheça as possibilidades

16 de julho de 2021 | Aerofotogrametria, Mineração

O uso de drone na mineração tem sido cada vez mais frequente nos últimos anos e a tendência é de que ele veio mesmo para ficar. Sobram motivos para que essa realidade se consolide, afinal de contas, os mapeamentos, inspeções e registros realizados por esse tipo de Veículo Aéreo Não Tripulado (Vant), com foco no setor minerário, entrega dados mais acurados para as operações das companhias e, ao mesmo tempo, garante mais segurança aos profissionais.

A mineração é um dos principais setores produtivos do Brasil. Só para que você tenha ideia, o segmento registrou alta de 95% no faturamento no primeiro trimestre de 2021, em relação ao mesmo período do ano passado, alcançando R$ 70 bilhões (excluindo-se petróleo e gás). Os dados são do Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram). Nos últimos anos, o uso de drone nessa área tem sido de grande valia, conforme demonstraremos neste artigo da Ortopixel.

Uso de drone na mineração aumenta a segurança

Hoje, por meio da aerofotogrametria, o uso de drone na mineração consegue produzir dados extremamente ricos de áreas de diversas topografias em questão de horas ou até mesmo minutos, a depender da complexidade do projeto. Além disso, quando falamos na exploração de minas, precisamos observar que o risco a segurança dos trabalhadores é reduzido a zero, uma vez que o equipamento tem a capacidade de acessar locais irregulares e inóspitos.

Um dos principais problemas do setor minerário atualmente, em relação ao fator segurança, é que 85% das minas em território nacional são de micro e pequeno porte. Nesses ambientes, as operações das empresas costumam ser inseguras para os mineradores. Além disso, na maioria das vezes, as projeções de funcionamento das estruturas e desempenho das cavas são criadas levando-se em conta as experiências de terceiros. Com o uso de drone na mineração, essa dor de cabeça é evitada.

Etapas onde o uso de drone na mineração pode atuar:

Entre as principais etapas em que o uso de drone na mineração é capaz de atuar, destacamos:

  • Inspeções;
  • Perfuração;
  • Carregamento;
  • Britagem;
  • Peneiramento;
  • Desmonte por explosivos;
  • Transportadores de correias;
  • Produtos e venda;
  • Pulmões;
  • Rochas.
Engenheiro operando drone em campo de obras

Os drones conseguem captar e gerar dados de forma eficiente e confiável com foco em quatro vertentes /Imagem: Man vector created by upklyak – www.freepik.com

Como funciona o uso de drone na mineração?

Atualmente, o uso de drone na mineração é empregado, sobretudo, para a tarefa de geração de dados de aerofotogrametria. Contudo, esse tipo de vant também é capaz de ser utilizado com foco no mapeamento geológico do terreno, bem como sobrevoar minas abertas com o objetivo de mapear metais preciosos ou minerais. Para isso, no entanto, os especialistas afirmam que basta equipá-lo com um sensor hiperespectral.

Ao contar com sensores específicos entre as suas tecnologias embarcadas, os drones conseguem captar e gerar dados de forma eficiente e confiável com foco em quatro vertentes: Mapeamento (geotécnico, geológico e ambiental); Topografia; Inspeções (operação, detonações); Registros Gerais (fotografias, vídeos).

Os drones podem ser usados na inspeção de barragens?

Sim. A inspeção de barragens é um serviço fundamental a fim de garantir a segurança das operações de mineradoras e empresas de saneamento, o que inclui os trabalhadores que atuam no local e as comunidades circunvizinhas a essas estruturas. As tragédias recentes de Brumadinho e Mariana, ambas em Minas Gerais, reforçam a importância deste tema.

Não à toa, o Brasil conta com uma Política Nacional de Segurança de Barragem (PNSB), vinculado à Agência Nacional das Águas (ANA), cujo plano deve conter dados técnicos da estrutura, os quais incluem relatórios e revisões periódicos. Nesse sentido, o uso de drone é muito bem-vindo, pois além de propiciar análises detalhadas e completas, ainda consegue sobrevoar locais de difícil acesso.

mina sendo monitorada por drone

Levantamento topográfico planialtimétrico é o mais usual quanto ao uso de drone na mineração/Imagem: Ortopixel

Principais possibilidades do uso de drone na mineração

Além das oportunidades que já mencionamos neste artigo, o uso de drone na mineração oferece toda uma gama de possibilidades. Listamos algumas das principais:

  • Mapeamento: análise das áreas de cava por meio do Ortomosaico Georreferenciado e o Sistema de Informações Geográficas (SIG), que permitem a geração de mapas de análise, localização de fraturas, falhas de detonação, estruturas geológicas e perfurações;
  • Topografia: por meio das curvas de nível, o levantamento planialtimétrico pode obter a volumetria das pilhas de minério, por exemplo, realizando um acompanhamento periódico;
  • Inspeções: as inspeções, por meio de produtos como ortomosaico e nuvem de pontos (3D) possibilitam segurança, agilidade e precisão sem a necessidade de estar, presencialmente, em campo, como por exemplo: análise do funcionamento geral (correias, britadores), estados dos blocos após as detonações, entre outras etapas;
  • Fotografias e vídeos: além da geração de vídeos institucionais, a flexibilidade e agilidade dos drones multirotores proporcionam inúmeros benefícios para as áreas de cava na mineração: análise instantânea pós detonação, influência da cava sobre estradas, vegetação e registro histórico do seu avanço ao longo do tempo.

Gostou deste artigo? Esperamos que você tenha adquirido mais conhecimento sobre o uso de drones na mineração, tema que estará em pauta durante este mês de julho aqui no blog da Ortopixel.

Caso você tenha interesse em contratar uma empresa especializada em topografia com drone, entre em contato com a Ortopixel agora mesmo. O nosso time terá muita satisfação em conhecer o seu projeto e apresentar as melhores soluções para o seu negócio:

(71) 3351.1964/99297.8714
[email protected]

Outros posts