MDT e drones: o casamento perfeito para um mapeamento eficiente

26 de maio de 2021 | Aerofotogrametria, Levantamento topográfico, Mapeamento Aéreo, Modelo 3D

Desde que o Modelo Digital de Terreno (MDT) passou a ser feito por drones, o mapeamento de terrenos ganhou uma eficiência nunca vista antes. Essa técnica é fundamental para obter a representação precisa do objeto de levantamento e pode servir a diversos setores da economia.

O levantamento topográfico com drones, graças as tecnologias que podem ser embarcadas neste tipo de Vant (veículo aéreo não tripulado), possibilita desenvolver mapeamentos que produzem dados extremamente detalhados, acurados e fidedignos em relação a área de interesse (exemplo: níveis e elevações do terreno).

Daí a importância do MDT gerado pelos drones, que é possível através da triangulação dos pontos expostos do terreno e da classificação de elementos de superfície. Isso pode ser feito de modo bidimensional (mapas) ou no formato 3D (malha triangular irregular – malha TIN).

Battre_MDT-3D_TIN

MDT criado com drones tridimensionalmente, através de Malha TIN

De acordo com o geógrafo e professor Peter Burrough, o MDT pode ser definido como “uma representação matemática da distribuição espacial da característica de um fenômeno vinculada a uma superfície real”. Entre os principais produtos que o MDT gera estão:

  • Apresentação tridimensional (em combinação com outras variáveis);
  • Análise de variáveis geofísicas e geoquímicas;
  • Elaboração de mapas de declividade e exposição para apoio à análise de geomorfologia e erodibilidade;
  • Armazenamento de dados de altimetria para mapas topográficos;
  • Análises de corte e aterro para projeto de estradas e barragens.

MDT e drones: onde utilizar?

O MDT produzido por drones pode ser aplicado em projetos voltados a diversos setores da economia: agricultura, Construção Civil, Meio Ambiente, Mineração, Urbanismo, Indústria e Arquitetura, entre outros.

A partir deste casamento perfeito entre MDT e drones é possível calcular volumes e áreas, desenhar perfis e seções transversais, produzir imagens sombreadas ou em níveis de cinza, gerar mapas de declividade e exposição, elaborar fatiamentos em intervalos desejados e perspectivas tridimensionais.

Battre_-MDT

Uma vez gerado o MDT, um processo de filtragem é realizado no intuito de remover os objetos situados acima do solo

MDT e drones: como funciona

Você sabia que o MDT gerado com drones pode ser dividido em dois estágios? No primeiro é gerado o Modelo Digital de Superfície (MDS), um produto mais completo no qual são representados todos os objetos localizados acime do solo (árvores, prédios, pessoas, etc.), e que será melhor explicado em nosso próximo artigo aqui no blog da Ortopixel.

Uma vez gerado o MDT, um processo de filtragem é realizado no intuito de remover os objetos situados acima do solo. A superfície, por sua vez, acaba reconstituída através do processo conhecido como interpolação (método que permite construir um novo conjunto de dados a partir de um conjunto discreto de dados pontuais previamente conhecidos) dos pontos.

Battre MDT 3D TIN

Quando se trata de um levantamento topográfico planialtimétrico com drones, o MDT é gerado com base na classificação da Nuvem de Pontos

Principal diferença entre MDT e MDS

Embora muita gente ainda imagine que MDT e MDS são o mesmo serviço, a verdade é que estes produtos têm uma diferença substancial: enquanto o MDT detalha especificamente o terreno analisado, o MDS abrange também a influência de fatores externos como vegetação e edificações.

E depois de gerar o MDT?

Depois que o MDT for gerado pelos drones, fica mais simples a tarefa de calcular através da nuvem de pontos produzida ou mesmo extrair as curvas de nível, que como já vimos recentemente contribuem para a elaboração de mapas topográficos voltados a uma captação mais eficiente quanto ao desnível de um determinado terreno.

Você sabia?

Quando se trata de um levantamento topográfico planialtimétrico com drones, o MDT é gerado com base na classificação da Nuvem de Pontos. Da mesma forma, as Curvas de Nível são constituídas levando em consideração os aspectos do terreno.

Quer saber como o MDT pode ajudar o seu projeto? Entre em contato agora mesmo com quem tem expertise no assunto. Fale com a Ortopixel:

(71) 3351.1964/99297.8714

[email protected]

Leia também:

Curvas de Nível: o que são, importância e benefícios

As melhores tecnologias embarcadas em drones e suas vantagens

Conheça 4 mitos e verdades sobre topografia com drones

Como a aerofotogrametria com drone pode ajudar o seu negócio

Saiba quais são os principais benefícios do BIM na infraestrutura

Energia eólica e solar ganham eficiência com uso de drones

 

Outros posts